PALAVRA DO DIA,  TESTEMUNHOS

Testemunho: 7 gestações, 5 abortos, mas o milagre aconteceu tenho 2 filhos.

 

Tudo começou em Janeiro de 2007 quando eu Michelle, meu esposo Sandro e meu filho Chrystian que na época tinha 5 anos decidimos aumentar a família. Achávamos que ia demorar para que eu engravidasse, mas quando foi dia 15 de Janeiro de 2007 tivemos o primeiro positivo, ficamos tão feliz que não podíamos nos conter, contamos para todos,  começamos a fazer os planos e ganhamos roupinhas , já queríamos aumentar a casa, mas quando foi na noite do dia 7 de Abril de 2007 comecei a ter sangramento, corremos para o Pronto Socorro e quando fui fazer a ultrassonografia, foi constatado que o bebe havia parado já fazia um mês, já estava até se desfazendo dentre de mim. Então passei pela minha primeira curetagem para retirar os restos ovulares. Foi ai que meu coração despedaçou, não entedia o porquê, chorei por longos dias, o medico me disse para esperar 6 meses para poder engravidar de novo, eu não podia ver uma mulher grávida que a lembrança do meu sonho vinha em minha mente.
Passaram-se 6 meses e eu engravidei novamente, recebi o positivo no mês de Outubro de 2007, tínhamos a certeza de que seria dessa vez e que o que havia acontecido antes tinha sido somente uma fatalidade, mas quando foi na primeira semana de dezembro de 2007 na ultrassonografia de rotina foi constatado que o bebe havia parado de se desenvolver já fazia uma semana. Meu mundo caiu, entrei em uma crise de somente chorar, como doía, meu coração parecia que ia rasgar. Então passei pela segunda curetagem.
Oramos e começamos a pensar na possibilidade de adotar uma criança, mas enquanto isso o que eu faria? Falei com Deus: “Pai, tentei, mas não foi possível, mas se quiseres me usar para gerar filhos espirituais estou aqui!”.
Quando foi em julho de 2008 em meio a uma crise no trabalho em que eu estava (vendas), sei que Deus ali me inspirou para começar a compartilhar versículos diários para meus amigos de trabalho e contatos de e-mail, isso para que pudesse motiva-los a buscar a direção de Deus em meio às vendas e dificuldades diárias. Foi ai que nasceu o Ministério Palavra do dia. Todos os dias eu recebia mensagens de agradecimento e testemunho, as pessoas diziam que parecia que eu sabia o que elas estavam passando, pois a palavra vinha de encontro as suas necessidades. Comecei a entender que Deus estava me fazendo gerar filhos espirituais.

Decidi esperar o tempo de Deus, mas não me prevenia e todas as vezes que a menstruação atrasava eu comprava um teste de farmácia e mesmo sabendo que poderia correr o risco de um novo aborto eu ansiava por um positivo, mas tive também vários negativos. Todos os meses eu achava que o positivo viria e quando foi em novembro de 2009 recebemos um positivo, eu engravidei novamente, acreditei que já havia sofrido o suficiente e que agora eu estava me dedicando mais na obra, achei que Deus já havia tratado com o vaso (que sou eu), mas quando foi 30 de Janeiro de 2010 na ultrassonografia de pré-natal, foi constatado outro aborto retido, já queria fazer tudo o que precisava, corremos para a emergência para que eu me livrasse dessa situação o mais rápido possível, pois doía demais meu coração. Naquela hora eu queria que esse sonho nunca houvesse passado em meu coração, pois estava custando demais. Então passei pela terceira curetagem.
Cheguei em casa, queria chorar, mas engoli o choro, precisava ser forte, meu filho não entedia o porque todo mundo tinha um irmãozinho e ele não conseguia ter.
Comecei a atualizar meu currículo, pois pensei se eu ficasse em casa, toda a historia iria me martirizar, eu ficaria pensando somente nisso, enviei o meu currículo e com 3 minutos de envio uma amiga me retornou com uma vaga. Fui fazer a entrevista e realmente parecia que a vaga era exatamente para mim, era para ficar respondendo e-mails e atender telefonemas com pedidos de orações, aonde eu orava e sempre enviava uma mensagem de encorajamento. Era algo que eu já fazia desde que nasceu o ministério Palavra do dia. Nesse novo emprego quando recebi a primeira ligação com pedidos de oração, sabe quem estava do outro lado da linha do telefone? Era uma mulher que estava passando por  um aborto retido, respirei fundo e perguntei para Deus o que eu deveria fazer naquele exato momento e ele me respondeu: “2 Coríntios 1:3/4  – Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação; Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus.”  Ele mandou eu orar e consolar aquela moça da mesma forma que eu havia sido consolada 3 vezes. Ele mandou eu dizer para ela ter esperanças, assim como eu tinha esperança que um dia viveria o milagre de gerar novamente.
Ali comecei a entender que alguém deveria pagar o preço para poder testemunhar e dar esperança para outras vidas que iriam passar o mesmo que eu passei, e que Deus havia me escolhido para manifestar a gloria dele!
Nesse período em que comecei a entender isso, busquei vários testemunhos de mulheres que passaram o mesmo que eu e então decidi compartilhar no Blog e também exercitar a minha fé. Depois disso por quantas e quantas mulheres eu orei e aconselhei que passaram pela mesma situação. Não desisti, continuei sonhando, continuei ouvindo que deveria ver o que estava acontecendo por causa de tantas percas e sei que as pessoas falavam isso porque não queriam me ver sofrendo, mas a cada vez que eu ouvia isso, minha vontade de realizar esse sonho aumentava, pois eu dizia para Deus: “Pai, eu prego e oro dizendo sobre os seus milagres, e eu quando vou viver esse milagre?”
Quando foi dia 15 fevereiro de 2011 após 15 dias de atraso recebemos mais positivo, tive medo? Sim, mas eu meu coração eu cria que dessa vez poderia ser diferente, mas quando foi no final dia 24 de fevereiro de 2011 comecei a ter sangramento, fui ao médico e ele me recomendou repouso absoluto, mandou tomar diversos remédios, mas infelizmente o pior aconteceu o sangramento ficou intenso e meu corpo expulsou meu bebe do meu organismo. Respirei fundo novamente e passado alguns dias de repouso voltei a trabalhar.
O ministério que Deus havia confiado em minhas mãos continuava e eu não entendia para aonde ele estava me levando, mas eu sabia que mais para frente chegaria uma hora em que eu entenderia tudo. Foi então quando Deus começou a me levar para aconselhar mulheres que engravidavam e que queriam praticar o aborto… Entrei em desespero, pois eu queria tanto mais um filho e essas mulheres queriam se livrar deles matando-os.
Comecei a orar, interceder por elas, pois elas tinham um motivo e muitas delas não tinham o apoio de ninguém e por isso entravam em pânico. Em cada oportunidade que eu tinha, eu contava  a minha historia e dizia o quanto maravilhoso e milagroso era esse momento de gerar e então procurei em Deus uma forma de poder ajudar não somente com palavras, mas com ação. Foi quando Deus despertou em meu coração de implantar no ministério o chá de bebe beneficente, onde arrecadávamos um enxoval, fraldas e tudo que fosse possível para poder auxiliar essas mamães em desespero e cada um deles foi um sucesso para gloria de Deus! A cada vez que eu pegava uma roupinha de bebe nas mãos eu perguntava para Deus: “Pai quando eu estarei comprando e organizando o chá do meu bebe?”.
Organizei vários chás de bebes e todas as vezes vinha em minha mente:”E o meu quando vai ser?”
Quantas vezes orei, clamei, cantei louvores que falavam de Ana, da promessa, declarava palavras de benção sobre minha vida e minha família.
Quando foi dia 5 de agosto de 2011 recebemos outro positivo, entrei em contato com minhas intercessoras, pedi que clamassem por mim, pois mais uma vez, meu sonho estava sendo gerado dentro de mim e eu não queria vê-lo ser tirado de mim, fiquei de repouso absoluto, e mais uma vez os sangramentos começaram, tomei remédios e mais remédios, orei, orei, orei e orei, mas eu não tinha poder sobre a vida e quando foi dia 28 de Setembro de 2011 depois de um sangramento forte, fui fazer uma ultrassonografia, o bebe já estava sem batimentos cardíacos e meu corpo já estava se preparando para expulsá-lo. Eu tinha duas opções: Deixar meu corpo expulsar e fazer outra curetagem, então decidi Deus fazer isso por mim, pois quem já fez curetagem sabe o quanto é traumático. Meu corpo começo o processo e quando foi no outro dia, quando estava tomando banho, tive uma hemorragia muito forte e só tive tempo de gritar o nome do meu esposo e desmaiei em seus braços. Minha pressão baixou e minha língua começou a enrolar, ele começou a orar e gritar meu nome e Deus me trouxe de volta.
Depois desse ocorrido, falei para Deus que eu não queria mais e que eu enterrava naquele momento aquele sonho e que eu havia percebido que não era para mim. Chorei, chorei e chorei muito. Quando eu já estava me recuperando fui ao culto e ali chorando eu pedi o balsamo de Deus e me derramei em seus pés e der repente Deus envia uma irmã para orar por mim e ela dizia assim: “Pai desenterra esse sonho que sua filha enterrou”. Essa irmã intercedeu por mim e ali eu pedi para Deus que ele fizesse a sua vontade e não a minha.
Comecei a interceder ainda mais pela minha família e lós propósitos de Deus em nossas vidas e quando foi em Março de 2012 fomos chamados e enviados para dirigirmos a IDB – Jaraguá. Vi Deus levantando a vida do meu esposo, capacitando, moldando –o e fazendo-o viver o chamado de Deus e com tudo isso eu e meu filho Chrystian (como família) estávamos junto com ele para auxilia-lo nessa nova caminhada.
Começamos a nos ocupar mais com as coisas de Deus, direção de cultos, cuidar dos membros, novos projetos e planos e quando foi no aniversário de 4 anos da Palavra do dia, Deus deu uma visão para minha cunhada Paula, onde ela via vários espermatozoides e que Deus estava fazendo algo. Ela não sabia se era espiritual ou se era um bebe, mas que Deus estava fazendo algo ele estava. E quando foi dia 04 de agosto de 2012 achei-me grávida mais uma vez. Conversei com meu esposo e com nosso filho que ficaríamos em segredo até termos certeza do propósito de Deus para nós naquele momento, passei no médico, comecei o pré – natal, comecei com alguns cuidados básicos e quando fui fazer o primeiro ultrassom, meu esposo um pouco temeroso não quis ir, então minha cunhada Paula foi comigo e ao chegar na clinica para fazer a ultrassonografia e médica pediu para deitar na cama que logo começaria o exame e quando ela colocou o aparelho na minha barriga podíamos ouvir o coração, lindo e maravilhoso batendo bem forte e detalhe ele estava dançando aqui dentro, eu estava de 3 meses de gravidez. Chamamos a minha família e anunciamos a boa noticia! Pedimos segredo e quando completei  4 meses de gravidez anunciamos ao amigos e conhecidos.

 

3 meses de gravidez

 

 

No dia 12/01/2013 fizemos um culto de agradecimento a Deus, junto com o chá de bebe do Pablo, foi lindo uma benção, ele ganhou praticamente tudo! Vi ali meu sonho se realizando.

 

 

Gerar um milagre não é fácil, mas em todos os momentos Jesus esta ali cuidando de nós! Dia 26 de Março de 2013 nasceu o meu milagre (Pablo) ás 14:29 hrs, passei por uma cesariana, eu não via a hora de ouvir o chorinho dele, meu esposo assistiu o parto, foi emocionante quando pudemos ouvir aquele choro lindo, quando eu olhei para ele meu coração disparou, foi algo inexplicável.

 

Voltei para casa no dia 28 de Março, mas quando cheguei em casa comecei  a sentir muitas dores, achei ser normal, pois sempre me diziam que parto cesariana o sofrimento vinha depois, mas quando foi dia 30 de Março (dia de Páscoa) além das dores que não passavam começou a sair muito liquido de um lado dos pontos, até que minha cunhada me convenceu ir ao hospital. Eu temia em ficar internada e deixar meu bebe em casa e foi exatamente o que aconteceu. Quando cheguei no hospital a médica de plantão disse que não poderia me liberar, pois eu estava com infecção hospitalar, meu mundo caiu, chorei muito. Pensei no meu bebe, no meu filho mais velho que ainda dependia de mim e no meu esposo também.
Fiquei internada por 8 dias a base de antibióticos, passei meu aniversário internada, não podia amamentar meu bebe e nem mandar o leite para ele, esses dias foram longos, eu só chorava, não comia e só queria ir para casa. Para piorar a situação eu estava em um quarto embaixo do andar da maternidade e a todo momento eu ouvia o chorinho de um bebe e logo pensava no meu. Não desejo isso para ninguém, é um sentimento horrível. Mas graças a Deus eu venci esses 8 dias, pois havia muitas pessoas orando por mim. Nesses dias pude perceber o quanto sou amada, a minha mãe, as irmãs da igreja revezaram para ficar e dormir comigo no hospital, minha cunhada cuidou com muito carinho dos meus filhos.
Sei que suportei esses anos de espera pelo milagre e depois todo o processo após parto, porque Deus queria glorificar o nome dele através da minha vida.
Deus me disse: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza… Porque quando estou fraco então sou forte. 2 Coríntios 12:9-10

 

 

Foram 5 abortos no total 7 gestações para eu poder ter 2 filhos. Deus sabe o quanto sonhei com esse momento, quantas vezes eu achei que seria a minha vez e não foi, mas dessa vez Deus gritou o meu nome. Deus é fiel e tudo é para a gloria dele! Ele permite certas situações para que a nossa história seja emocionante, pois ele é o Deus do impossível, ele é o Deus de milagres.

 

O Pablo é mais um milagre de Deus!

 

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »